A relação entre HPV e câncer colorretal

A relação entre HPV e câncer colorretal

A relação entre HPV e câncer colorretal

O papilomavírus humano, mais conhecido como HPV, além de estar relacionando intimamente com o câncer no colo do útero na mulher, também está atrelado ao câncer no reto. Se, segundo a Gazeta do Povo*, 66% das mulheres brasileiras desconhecem a relação entre HPV e câncer de colo de útero, é preciso deixar mais clara ainda a vinculação entre o HPV e câncer colorretal.

O câncer anal tem ligação com o HPV em 80% dos casos – valor um pouco inferior que o câncer do colo uterino, que se liga ao HPV em 100% dos casos. Segundo a Sociedade Brasileira de Coloproctologia, é por este motivo que os carcinomas são considerados tumores sexualmente transmitidos.

A situação no Brasil

No Brasil, ocorrem aproximadamente 20 mil casos de câncer colorretal via HPV – e cerca de 4 mil mortes anualmente. Segundo o médico coloproctologista Marcos Bonardi, os pacientes que contraírem o vírus não necessariamente adquirirão câncer – mas é preciso tomar cuidado com a doença. “Para as homens, os principais fatores de risco são a circuncisão e número de parceiros sexuais”, afirma o médico. Os homens que não foram circuncidados têm mais possibilidade de serem infectados pelo HPV e transmití-los à suas parceiras (os), entretanto, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), as razões para isso ainda não são totalmente claras.

Já para as mulheres, os principais fatores tem sido o início da atividade sexual a idade precoce, ter muitos parceiros sexuais, ter relações sexuais com um parceiro que teve um grande número de parceiros e ter relações sexuais com homens não circuncidados. A circuncisão, no entanto, não tem total eficácia na proteção contra o HPV, de acordo com um estudo da American Cancer Society.

O preservativo, por si só, pode proporcionar maior segurança contra o HPV, mas ainda assim não evita completamente a infecção. “Os preservativos podem não proteger completamente porque não cobrem todas as áreas infectadas pelo HPV, como a área genital ou o ânus. Mas seu uso é importante tanto para a prevenção de doenças sexualmente transmissíveis quanto para a gravidez não desejada”, completa o coloproctologista. E, consequentemente, ao evitar o HPV, você também evita a probabilidade de adquirir o câncer colorretal. Agende seu exame de colonoscopia e previna-se!

O Instituto Mário de Abreu disponibiliza uma equipe qualificada de coloproctologia pronta para o seu atendimento. Entre em contato pelo número (41) 3232-1262.