Cirurgia da Diabetes

O estudo durante anos dos resultados do tratamento cirúrgico bariátrico (cirurgias para emagrecer) mostrou os amplos benefícios da perda de peso. As evidências que alguns procedimentos bariátricos geram mudanças metabólicas que não podem ser atribuídas somente à diminuição do peso corporal fortaleceram o termo ‘cirurgia metabólica’ ou como ficou mais popularmente conhecida a cirurgia da diabetes justamente por ter efeitos benéficos substanciais no controle glicêmico.

Como funciona a cirurgia da diabetes?

Enquanto o procedimento bariátrico baseia-se no índice de massa corpórea (IMC) para orientar o tratamento, indicar cirurgia e a técnica a ser usada, a cirurgia metabólica usa parâmetros clínicos de disfunções do metabolismo para definir e individualizar a opção cirúrgica mais adequada para cada caso.

O procedimento metabólico pode qualificar pessoas ao tratamento cirúrgico mediante a dificuldade em controlar o colesterol, a pressão arterial e a glicemia, chegando a agir beneficamente até em situações particulares de insuficiência renal, o que não seria obtido pela simples avaliação do IMC.

A cirurgia metabólica gastro-intestinal faz uma abordagem visando não só o bom resultado em pacientes com obesidade mórbida, mas especialmente nos que estão expostos a obesidade discreta e disfunções metabólicas de difícil controle como o que acomete os portadores de diabetes tipo 2 e casos particulares de diabéticos tipo 1 associados ao excesso de peso.