Cirurgia colorretal minimamente invasiva (laparoscopia)

A laparoscopia é um acesso cirúrgico na qual, através de pequenos orifícios de 0,5 a 1cm, é possível introduzir uma ótica e pinças e realizar procedimentos cirúrgicos variados. A história da cirurgia laparoscópica é recente: apenas em 1962 foi realizada a primeira laqueadura tubária. Seu desenvolvimento foi progressivo a medida que a tecnologia e instrumental cirúrgico foram se modernizando.

Hoje é possível realizar cirurgias complexas por esta via, e a cirurgia laparoscópica colorretal é uma realidade. É um avanço na técnica cirúrgica, pois através deste acesso, já está comprovado na literatura médica mundial, é perfeitamente viável realizar a maior parte dos procedimentos cirúrgicos colorretais, tanto para doenças benignas como malignas (câncer). Múltiplos trabalhos na literatura já permitem o tratamento laparoscópico do câncer colorretal (intestino grosso), porém, isto deve ser direcionado a centros de referência onde se executam aproximadamente vinte cirurgias de câncer do colón e reto ao ano.

Quais os benefícios da laparoscopia?

A cirurgia laparoscópica colorretal, quando bem indicada e executada, pode trazer grande benefício aos pacientes. Essa modalidade cirúrgica pode reduzir o tempo de internamento e certamente acelera a recuperação dos pacientes para retornarem às atividades sociais e de trabalho. A taxa de conversão, ou seja, converter uma cirurgia inicialmente laparoscópica para cirurgia convencional, varia entre 7% e 15% e está relacionada a fatores como: obesidade, doença maligna, cirurgias abdominais prévias e experiência do cirurgião.

A Proctologia é a especialidade médica que mais estuda, trata e desenvolve a cirurgia colorretal laparoscópica ou minimamente invasiva para as doenças do intestino tanto malignas quanto benignas. Consulte o proctologista e tire suas dúvidas.