Não precisa ter medo: fazer endoscopia não dói

Confira quais são as avaliações urológicas indicadas para cada faixa etária do homem

A endoscopia é o meio mais rápido e seguro para descobrir e tratar doenças do sistema digestivo. Apesar de toda a simplicidade do exame, ainda há muitas pessoas que resistem em fazê-lo, por puro medo. E esse medo é provocado por desconhecimento, já que existem inúmeros mitos em torno desse exame. Mas agora é a hora de tirar todas as suas dúvidas sobre a endoscopia. Saiba mais sobre esse exame tão importante:

 

Vou sentir dor ao fazer endoscopia?

Não vai. O exame é completamente indolor, porque utiliza sedativos que evitam qualquer tipo de desconforto. Você não sentirá nada nem na hora do exame nem depois. Alguns pacientes apresentam um pouco de náusea e desconforto depois do exame, mas são sintomas que logo passam, basta descansar.

 

Posso ir sozinho fazer endoscopia?

Não pode. Por causa dos sedativos utilizados durante o exame, o paciente pode ficar com reflexos mais lentos por algumas horas e e precisa ser levado de volta para casa com ajuda. Por isso é sim necessário levar um acompanhante maior de 18 anos na hora de fazer endoscopia.

 

Por que devo fazer endoscopia?

Se você sente incômodos como dor e queimação na boca do estômago, azia, refluxo, náuseas, vômito, sangramentos, indigestão e dor abdominal ou no peito, e até mesmo dificuldade para engolir, a endoscopia é o exame que pode te ajudar. Se você teve grande perda de peso sem motivo ou ainda histórico familiar de problemas gastrointestinais, também é importante procurar um profissional. A endoscopia permite ao médico gastroenterologista enxergar por dentro do esôfago, estômago e duodeno, descobrindo as razões de todo tipo de problema do sistema gastrointestinal. O médico pode ver diversos aspectos que não aparecem em exames mais simples, como o raio-x.

endoscopia

Por que a endoscopia é um exame tão importante?

Com a endoscopia é possível não só detectar como também tratar doenças. Até mesmo o câncer em estágio inicial pode ser removido na endoscopia, usando, é claro, acessórios especiais. Pólipos também podem ser tratados através de endoscopia, assim como hemorragias causadas por úlcera ou ruptura de varizes no esôfago ou estômago.

 

Como é feita a endoscopia?

Na endoscopia, um tubo flexível e fino chamado endoscópio é inserido na garganta do paciente, que a essa altura já está completamente sedado e não sentirá nada. O endoscópio possui uma câmera na sua ponta, sendo capaz de transmitir imagens de dentro do esôfago, estômago e duodeno, permitindo ao médico examinar atentamente esses órgãos. O médico também pode, durante a endoscopia, tratar sangramentos ou realizar biópsias.

 

O que mais preciso saber para fazer endoscopia?

  • Para fazer endoscopia é preciso fazer um jejum de comida e água por pelo menos 6 horas, pois o estômago e o duodeno devem estar limpos na hora do procedimento.
  • O exame, quando apenas de rotina, leva em média 15 minutos. Caso seja realizado para fazer algum tratamento, pode demorar um pouco mais.
  • Assim que os efeitos da anestesia passarem, o paciente pode e deve se alimentar normalmente.
  • O ideal é tirar 1 dia de licença médica para a realização do exame, ou somente trabalhar pela parte da manhã e fazer o exame à tarde. Os reflexos podem continuar lentos mesmo após algumas horas da realização da endoscopia, por isso não se recomenda dirigir ou trabalhar após o exame.

 

Já está convencido da importância da endoscopia, não é? Já sabe também que fazer endoscopia não é nenhum bicho de sete cabeças, não é mesmo? Então é hora de procurar um médico de confiança com especialização no assunto. Entre em contato com o Instituto Mário de Abreu, que conta com uma equipe especializada para cuidar de você. Você pode marcar a sua consulta no número (41) 3232-1262.