O que é diverticulite e como tratar?

Diverticulite é uma doença caracterizada por inflamação no intestino e apresenta sintomas como dor de moderada a intensa. Muito relacionada à má alimentação, os sintomas da doença podem ser aliviados com uma dieta saudável e ingestão de medicamentos.

Já em casos mais graves a cirurgia pode ser necessária. Por isso, é preciso entender melhor as causas, fatores de risco como identificar e tratar esta doença.

O que é diverticulite?

Existe diferença entre doença diverticular e diverticulite. A doença diverticular é um processo, que em geral, acomete a população a partir dos 50 anos. Pode acontecer antes desta idade, mas não é o habitual. Muitas vezes as pessoas não sabem que são portadoras de divertículos –  pequenas bolsas na parede intestinal – e descobrem quando têm o processo infeccioso: a diverticulite.

A doença pode se manifestar de maneira aguda – com um ou mais ataques inflamatórios – ou crônica – marcada por estado inflamatório constante.

A diverticulite aguda causa dor moderada a intensa na região abdominal inferior esquerda e pode ser acompanhada de febre e/ou alterações urinárias. O diagnóstico é feito por suspeita clínica, exame físico e tomografia computadorizada.  

Causas da diverticulite

A diverticulite pode se manifestar a partir de:

  • Dieta pobre em fibras e rica em gorduras;
  • Funcionamento lento do intestino, resultando em constipação e no acúmulo de fezes que pressionam o intestino e formam as bolhas.

Principais sintomas da diverticulite

Os principais sintomas da diverticulite são aqueles que têm origem digestiva. Veja quais são eles:

  • Dor abdominal, normalmente no lado esquerdo e abaixo do umbigo
  • Falta de apetite;
  • Febre;
  • Vômitos e náuseas;
  • Inchaço abdominal com presença de gases;
  • Alteração no funcionamento do intestino;
  • Maior sensibilidade no cólon;
  • Mal-estar;
  • Calafrios.

Qual é o tratamento para a diverticulite?

O tratamento clínico para a diverticulite implica em antibióticos, dieta alimentar e repouso relativo. O tratamento cirúrgico na crise aguda de infecção pode ser feito por laparoscopia ou aberta e dependendo do grau de infecção com retirada do intestino comprometido e manutenção da função intestinal normal.

Nos casos de cirurgia de caráter não emergencial,  o procedimento é feito por laparoscopia e manutenção da função intestinal.

Vale lembrar que após a crise de diverticulite ser resolvida o paciente deve ser submetido a colonoscopia para a comprovação diagnóstica.

Fatores de risco

Alguns grupos podem ser mais propensos a sofrerem com os sintomas de diverticulite, como:

  • Pessoas com 50 anos ou mais;
  • Pessoas que consomem gordura em excesso, alimentos processados e pouca fibra;
  • Sedentários;
  • Pessoas obesas;
  • Fumantes.

Caso você tenha alguns dos sintomas ou suspeitas citados acima, procure já uma clínica médica em que possa confiar, como o Instituto Mário de Abreu. O telefone é (41) 3232-1262.